Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sexta-feira, 18 de Março de 2011

Odisseia

 

O Canal Odisseia tem uma nova imagem desde o início deste mês.

Este canal, da produtora Chello Multicanal, empresa espanhola que é proprietária de diversos canais de televisão como o Canal Panda, Canal Hollywood, Canal História, Canal Mov, Bio, Sol Música, entre outros, comemora agora 15 anos e para comemorar esta data, vai passar a ser concebido exclusivamente para Portugal.

A nova linha estratégica do canal passa pelo reforço dos documentários portugueses, totalmente realizados e produzidos em Portugal. Para isso, para além da produção em que o canal vai apostar através de várias parcerias, aposta também em aquisições de documentários de qualidade reconhecida e premiados em diversos festivais como o DocLisboa ou o IndieLisboa.

Vai existir ainda, um apoio à produção de documentários nos países de língua oficial portuguesa, através de documentários realizados e produzidos por produtores e realizadores lusófonos sobre diversas temáticas.

Quanto à nova imagem, o Canal Odisseia aposta numa total reformulação da sua identidade visual, sem perder a essência, mantendo-se actual, original, dinâmico e divertido.

O novo logótipo, uma espiral, reflecte um leque de opções e representa a forma como o canal apresenta os diversos pontos de vista e uma variedade de conteúdos.

Publicado por Rebrand às 09:18
permalink
Sexta-feira, 12 de Março de 2010

Oliveira da Serra

 Nova Imagem Oliveira da Serra

Oliveira da Serra renovou recentemente a sua imagem, apostando num logótipo composto por elementos orgânicos (azeitonas) e também por elementos naturais (folhas de oliveira) que traduzem a essência e o espírito da marca, reforçando os seus valores e identidade, numa altura em que a marca aposta num projecto muito ambicioso que passa por plantar o maior olival do mundo com mais de três milhões de oliveiras.

A marca Oliveira da Serra pertence ao Grupo Sovena. Alfredo da Silva, que criou o primeiro grupo industrial, comercial e financeiro de Portugal, a CUF (Companhia União Fabril), que surgiram da fusão de duas empresas pequenas da área dos químicos, a União Fabril e a Companhia Aliança Fabril. Este grupo, no início dos século XX era o maior grupo português com um grande complexo industrial no Barreiro com mais de 110 mil trabalhadores, cerca de 100 empresas e com uma produção acima de mil produtos diferentes. As áreas de negócio deste grupo eram desde a construção naval, a adubos, passando por ácidos e óleos alimentares, entre outros. O grupo deixou de existir após o 25 de Abril, em 1974, devido à grande instabilidade social e política que se vivia na altura, após a queda da ditadura.

Mas nas últimas décadas do século XX, Jorge de Mello e José Manuel de Mello descendentes de Alfredo da Silva, aproveitaram o regresso da estabilidade para voltar a erguer o grupo CUF.

Foi com esse objectivo que Jorge de Mello, adquiriu na década de 80 a Alco (Algodoeira Comercial e Industrial), cujo negócio era a extracção, refinação e embalamento de óleos alimentares. Foi também adquirida a Fábrica Torrejana de Azeites, em Torres Novas.

Na década de 90, sucederam-se mais aquisições com o objectivo de reforçar a posição no mercado dos óleos e dos azeites, nomeadamente, a Lusol (extracção e refinação de óleos, assim como produção de sabão); a Tagol (extracção e refinação de oleaginosas e soja); e a Sovena, criada em 1956 através de uma parceria entre a CUF, a Macedo & Coelho, e ainda a Sociedade Nacional de Sabões, para a comercialização de óleos vegetais e sabões.

O século XXI marca a internacionalização da Sovena, primeiro para Espanha, mais concretamente Sevilha em 2002, depois Brasil em 2004, Estados Unidos em 2005, Marrocos em 2006 e mais tarde Rússia, Ucrânia e Médio Oriente. O grupo é já o segundo maior a nível mundial e por isso teve uma reestruturação em 2008, para a unificação da identidade, passando a denominar-se Sovena Group e estando presente em quatro grandes áreas de negócio (Biodiesel, Agricultura, Sementes e Bens de consumo).

A marca Oliveira da Serra  posiciona-se, portanto, como um produto actual, moderno e ecológico, que aposta na agricultura portuguesa, preservação da natureza e no desenvolvimento sustentável.

Tudo isto, para além da sua contínua aposta  na inovação, como é o exemplo da tampa "Pop Up" e do seu site "15qb", tendo sido nos últimos tempos uma grande aposta da empresa, tal como o desafio ambicioso que lançou a si própria, o de plantar o maior olival do mundo, com cerca de três milhões de oliveiras e construir um lagar como nunca antes existiu.

Publicado por Rebrand às 17:56
permalink
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Os Mosqueteiros

Nova Imagem Os Mosqueteiros

Os Mosqueteiros são um grupo que actua no mercado da distribuição, sendo mais conhecido pelas suas insígnias, como Intermarché, Écomarché, Bricomarché, Roady  (ex-Stationmarché), Vêti e mais recentemente Netto.

O grupo foi criado no ano de 1969, em França, quando Jean Pierre Le-Roch, se reuniu com 75 distribuidores independentes e criou a insígnia 'Ex', que foi posteriormente renomeada de "Intermarché, Os Mosqueteiros da Distribuição". Actualmente o Grupo está presente nos cinco continentes, através dos seus pontos de venda no Canadá, África do Sul, Austrália, China  e com uma presença muito acentuada em muitos países da Europa.

O grupo "Les Mousquetaires", no global tem uma logística complexa num total de 46 bases com 2300 (camiões) semi-reboques que envolve 770 milhões de entregas alimentares e 50 milhões de entregas de mercadorias gerais.

Este grupo tem a característica de assentar num sistema organizativo em que as lojas são dirigidas pelos próprios membros, um conjunto de empresários independentes, sendo designados por Aderentes, que são donos e responsáveis, integralmente, pela gestão de cada loja e beneficiam de um conjunto de estruturas comuns como vendas, logística, direcção comercial, etc. Esta política organizacional com cada ponto de venda seja gerido pelo próprio dono, levando a um maior empenho na gestão eficiente da loja, com possibilidade de adequação às especificidades locais, envolvimento comunitário reflectindo-se no apoio às instituições sociais da sua localidade.

Em Portugal, o interesse pela possibilidade de estender a cadeia de distribuição começou a ganhar forma no ano de 1989 por um grupo de empresários independentes.

Em 1991, abriu em Portugal a primeira loja do grupo, o Intermarché do Cacém. Nesse mesmo ano entra também em funcionamento a primeira base de distribuição, em Cantanhede. Três anos depois, é inaugurada a base de Alcanena, vocacionada para produtos secos e frescos. O primeiro Écomarché abre em 1995 na localidade de Moimenta da Beira. Dois anos depois é inaugurada a base de Torres Novas, com plataforma para a distribuição de Carnes. No ano seguinte, em 1998, são inaugurados os primeiros Bricomarché e Stationmarché, tendo sido formado o primeiro Mercado dos Mosqueteiros com estas duas insígnias não alimentares. É, também, neste ano que abre o centésimo ponto de venda em Portugal, o Intermarché de Torres Novas. Em 1999, é inaugurada a plataforma de distribuição de produtos do mar, em Peniche. É, também, neste ano inaugurada a terceira base de distribuição, em Paços de Ferreira, com objectivo de servir as lojas do norte do país. Já em 2003, foi inaugurada a Base de Cantanhede, a primeira não alimentar. É, também, neste ano que a primeira loja Vêtimarché, em Beja. Comemora-se também, ainda em 2003, a abertura do 200.º ponto de venda em Portugal.

Em 2005, o Grupo leva a cabo uma campanha de apoio à Liga dos Bombeiros Portugueses, contemplando várias corporações com 18 jipes de comando e intervenção rápida. No ano de 2006, abre em Portugal a insígnia de 'hard-discount' do grupo, a Loja Netto de Lagoa.

O Grupo adquiriu em 2007 a cadeia de supermercados Marrachinho, reforçando desta forma a presença da sua posição no sul do país.

Quanto à nova imagem, o Grupo decidiu alterá-la tendo como fundamento o cumprimento de três objectivos essenciais. Um primeiro objectivo que passa por acompanhar o desenvolvimento internacional do grupo, um segundo, que é o de uniformizar a imagem de todas as insígnias e por fim, um terceiro, que assenta em renovar a imagem junto dos colaboradores, parceiros e clientes do Grupo. Nesta nova identidade mantêm-se as cores que já são património do grupo, mas juntam-se três novos elementos que espelham a atitude do mesmo: o apoio (representando a segurança e o equilíbrio), o combate (evocando a força e a determinação) e a pluma (mostrando a visão da independência que é atribuída a cada empresário).

Publicado por Rebrand às 16:11
permalink
Sábado, 19 de Setembro de 2009

Opel II

Nova Imagem Opel

A Opel, muda de novo a sua imagem, após já ter acontecido o mesmo em Fevereiro.

Esta empresa, construtora de automóveis, foi fundada a 21 de Janeiro de 1863, por Adam Opel, em Russelsheim (Alemanha), onde ainda hoje tem a sua sede.

Tendo sido criada, originalmente, como uma empresa familiar e artesanal, inicialmente fazendo máquinas de costura e bicicletas, veio-se a tornar numa empresa industrial de larga escala no ramo automóvel.

Em 1901, após o filho de Adam ter realizado uma primeira parceria que não deu grandes frutos dois anos antes, a Opel associou-se aos franceses da Automobiles Darracq, fabricando carros sob o nome Opel-Darracq. Apenas em 1902, são vistos os primeiros 'designs' da marca, tendo sido fabricado o primeiro carro de 'design' próprio só no ano de 1906.

No ano de 1911, a fábrica original foi destruida pelo fogo levando a que a Opel construísse uma nova fábrica, com novas máquinas ainda mais modernas do que a anterior, acabando por ser positivo.

Em 1913 a Opel já era a maior empresa automóvel da Alemanha, vindo a ser a primeira construtora alemã de automóveis a instalar uma linha de produção no ano de 1924.

No ano 1931 a Opel é adquirida na totalidade pela General Motors. Mais tarde, em 1937, a Opel deixa de produzir bicicletas e a GM veio a perder o controlo da fábrica devido aos Nazis se terem apropriado das instalações. Apenas em 1948 a GM retomou outra vez o controlo da empresa.

Mais recentemente, em 2009, a GM esteve perto da falência e a GM Europe (Opel e Vauxhall) foi posta "à venda", para se procurar a melhor solução para a marca, tendo sido no passado dia 10 deste mês, que a GM vendeu as operações europeias ao Grupo Magna, cujo negócio teve o aval do governo alemão.

Em Portugal, a Opel tinha até 2006 uma fábrica na Azambuja, que produzia sobretudo o Opel Combo, cuja produção foi transferida para a fábrica de Saragoça (Espanha).

Os modelos que a marca disponibiliza no mercado português são de dois tipos: comerciais (Corsa, Astra, Combo, Vivaro e Movano) e passageiros (Agila, Corsa, Meriva, Tigra, Astra, Zafira, Insignia, Tourer, Antara e GT).

Quanto à imagem da Opel, o raio que aparece no logótipo é uma versão estilizada do zepelin inicial que se encontrava no centro da circunferência, uma vez que o zepelin se tornou menos popular  como transporte, deu origem a que se alterasse a figura do centro para o raio. Esta nova mudança de imagem, de notar que acontece numa altura em que a marca muda de mãos, dá-nos uma nova imagem da Opel, que agora passa a ter o logótipo com o nome Opel, gravado, na parte superior, mudança que se vai estrear já com o Opel Insignia.

Publicado por Rebrand às 10:07
permalink
Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Opera Browser

Nova Imagem Opera

 O Opera é um navegador de internet (web browser), desenvolvido pela empresa Opera Software.

Este navegador permite executar as tarefas mais comuns, como aceder a 'sites' de internet, enviar e receber mensagens de correio electrónico, etc.

O navegador começou por servir, em 1994, para as pesquisas internas da Telenor, a maior empresa de telecomunicações da Noruega.

Em 1995, tornou-se independente, ficando a cargo da empresa Opera Software, tendo sido lançado mais tarde, apenas em 1996 lançado para o público em geral e desde essa altura pode ser descarregado gratuitamente do 'site' da empresa, operando em todos os sistemas operativos,em geral, contudo, não é o preferido da maioria dos utilizadores. Actualmente o Opera já se encontra na versão 10.00, lançada em Dezembro de 2008.

Existem, também, versões deste navegador para diversos dispositivos para além dos computadores, tal como o Opera Mobile, que é uma versão concebida para os "smartphones" e PDA. Para os telemóveis existe o Opera Mini, que através da plataforma Java ME, permite o acesso à internet.

Outro dos dispositivos que utiliza este navegador é a Nintendo DS, sendo o Nintendo DS Browser é uma versão do Opera feita exclusivamente para esta consola.

O Opera Browser já foi distinguido por diversas vezes com prémio de revistas e "websites" da especialidade e a empresa Opera Software está sempre a tentar melhorar o produto, com o objectivo de estar à frente da concorrência.

Publicado por Rebrand às 09:46
permalink

O Alfabeto Português!

Todas as letras e todas as regras do alfabeto da língua portuguesa!
alfabeto.pt/o-alfabeto-portugues.html
Rebrand de A a Z: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
Rebrand © 2013
Acompanhar no Facebook
Seguir no Twitter
Subscrever RSS
TRANSLATE:

MAIS RECENTES

Odisseia

Oliveira da Serra

Os Mosqueteiros

Opel II

Opera Browser

Ok! Teleseguro

Opel

CATEGORIAS

Automóveis Internet
Comércio e Retalho Moda
Comida e Bebidas Novas tecnologias
Desporto Org. Internacionais
Educação Saúde e Bem-estar
Entretenimento Serviços Financeiros
Grande Consumo TV e Comunicação
Identidade Corporativa Viagens e Turismo

ARQUIVO

2012: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12
2011: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12
2010: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12
2009 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12